quarta-feira, 16 de julho de 2014

Por que amar?

E nos poucos anos que já vivi, fui tentada a acreditar na tão dura lição de que a coisa mais fútil era amar.
Meu coração, já cansado de apanhar se perguntava: "por que amar?"
Mas ainda assim, minha teimosia em acreditar era maior que o cansaço do meu tão surrado coração que continuou a caminhar.
E a cada passo errado, meu coração ia chorar e já não aguentando mais, expulsou de vez a esperança de amar.
Quando não podia mais amar, você chegou tão delicadamente que nem senti Seu aproximar, e na bagunça feita por mim, Você estava a arrumar.
O tempo foi passando, e já não tinha mais a dor por companhia. E a voz que dizia que eu não era ninguém, foi substituída pelo silêncio que gritava ao mundo o quão especial eu sou para Você.
E hoje quando me pergunto:" por que amar?" logo sorrio e respondo:" porque Você me amou primeiro me ensinando assim, a AMAR." (E)

Nenhum comentário:

Postar um comentário